2 de dezembro de 2010

Meu primeiro centenário

Centésima vez que estou escrevendo essas linhas.
Uma boa marca para um começo. Tantas emoções ao longo desse humilde centenário.
Muitas recordações,muitas lágrimas também,mas lágrimas de felicidades. Lágrimas
de um amor podemos dizer assim.
Há quase um ano que estou por aqui. Há quase um ano que eu falo dela. Ela é quem me inspira todos dias,foram mais de 365,sem tirar as madrugadas que com ela não tem preço.
Aqui aprendi a me expressar de uma forma mais esclarecedora,aprendi a não guardar
todos os sentimentos bons,mas os ruins,ah pouca gente sabe. Para falar a verdade somente ela é que sabe o que se passa.
As vezes este é o meu melhor amigo. Ele somente sabe o que se passa. Os sentimentos verdadeiros.
Ele sabe das minhas loucuras,dos meus afagos,ele é por vezes é o meu refúgio.
Um refúgio quase secreto, que permite que o conte os segredos meus para ele.
Por agora me despeço,mas não por me faltar o que escrever,mas como escrever.

0 comentários:

Postar um comentário